Blog

Desenvolvimento da visão em seu bebê

 

Como se desenvolve a visão do bebê?

Da mesma maneira que seu bebê precisa de tempo para aprender a andar e falar, o seu “pequeno” precisa a aprender a enxergar e desenvolver outras funções oculares como, por exemplo, coordenar o movimento dos seus olhinhos. Ao nascimento as vias visuais ainda não estão completamente formadas e é necessário algum tempo para que o cérebro em desenvolvimento “aprenda” a assimilar os estímulos visuais.

O que ele enxerga em cada fase?

Do nascimento aos 3 meses.

No início de sua jornada fora do acolhedor útero materno a visão do bebê esta voltada para o ambiente mais próximo ao seu redor.

Nos primeiros 3 meses de vida o bebê tem dificuldade de focalizar objetos além de 20-30 centímetros distantes de seu rosto.

  • Ao nascimento, apesar da riqueza de estímulos do mundo novo, a visão do bebê ainda é um grande borrão. Há uma tendência preferencial a objetos com grande contraste, entretanto não são capazes de coordenar o movimento dos olhos de maneira conjungada entre um ou mais objetos. O foco inicial da visão se inicia a objetos a 20-30 cm de seu rosto ou à distância entre seu rosto e dos pais.

  • Nos primeiros meses o bebê inicia um processo de melhor interação entre os olhos e mãos, aos poucos seguindo de maneira mais atenta os objetos e começando a tentar agarrá-los por volta de 3 meses.

  • Nesta fase, a falta de coordenação entre os dois olhos pode ocasionar desvios oculares eventuais. Apenas devios oculares constantes (para dentro ou para fora) devem ser investigados.

  • O bebê ainda não possui uma visão tão aguçada que permita reconhecer os traços maternos com precisão, e sim as vezes apenas a silueta do rosto e cabelos. Portanto, tente manter a mesma aparência (cabelos soltos ou presos) ao segurar o bebê ou durante a amamentação.

  • Uma leve iluminação no quarto também permite estimular seu baixinho enquanto ele estiver no berço.

 

De 4 a 8 meses

  • Nesta fase o bebê continua aprimorando cada vez mais a coordenação olhos-mãos.

  • A percepção de profundidade e visão em 3D começam a se desenvolver por volta do 5 mês

  • A visão colorida do recém nato, apesar de menos desenvolvida que nos adultos, parece satisfatória por volta dos 5 meses.

  • O desenvolvimento da musculatura extra-ocular permite melhor coordenação entre os dois olhos nesta fase.

  • Estimule seu bebê constantemente, trocando os brinquedos pendurados, cores no quarto, troca de posição do berço.

 

De 9 meses a 1 ano

  • Aos 9 meses o bebê começa a engatinhar, aumentando ainda mais a coordenação olhos-mãos. Crianças que engatinham por mais tempo parecem desenvolver uma melhor coodenação olhos-mãos que crianças que andam mais precocemente.

  • Com um ano o bebê ja é capaz de alcançar objetos com maior precisão devido a visão de profundidade e 3D mais apurada.

  • Utilize tapetes para bebês coloridos e ofereça objetos de diferentes cores e formatos para melhor desenvolvimento da coordenação olhos-mãos.

 

De 1 a 2 anos

  • Sua “ferinha” ja começa a andar e explorar o mundo como ninguém. É nesta fase que não se deve perde-lo de vista. Cuidado com objetos ou móveis espalhados pela casa, eles podem representar perigo para traumas oculares.

  • Sua visão de cores, percepção de profundidade e coordenação olhos-mãos ja estão bem desenvolvidas em torno dos 2 anos.

 

Quando ele passa a ter a visão igual a de um adulto?

A visao do bebê esta em constante evolução, melhorando a cada mês. Entretanto é apenas com cerca de 6 anos que ele passa a ter a visão de 20/20 (100%) igual a de um adulto. O sistema visual da criança estará totalmente desenvolvido por volta de 7-8 anos de idade. O termo “ambliopia” ou “olho preguiçoso” se refere ao não desenvolvimento completo da visão devido, principalmente, a desvios oculares (Estrabismo) ou erros refracionais (Hipermetropia/Miopia/Astigmatismo) não devidamente corrigidos durante este período.

 

A que os pais devem ficar atentos para ter certeza de que a visão do filho está se desenvolvendo normalmente? Quais são os sinais de alerta?

Os pais devem atentar como o bebê se comporta em cada uma das fases e sempre tentar estumula-lo. Entretanto na presença de alguns sinais o oftalmologista deve ser consultado:

  • Desvios oculares: Em crianças maiores de 4-6 meses, desvios oculares devem ser avaliados.

  • Aspecto branco da pupila: Pode indicar presença de catarata congenital ou câncer intraocular. Em fotografias, ao invés do reflexo vermelho há um reflexo branco na area da pupila.

  • Lacrimejamento excessivo: Podem indicar obstrução das vias lacrimais, infecções ou aumento da pressão intraocular.

  • Sensibilidade exacerbada a luz: Pode indicar aumento da pressão intraocular.

 

Com que frequência a crianção deve ser avaliada pelo oftalmologista?

Atualmente a recomendação é que bebês saudáveis sejam avaliados ao nascimento (teste do reflexo vermelho/olhinho), entre 6m a 1 ano, aos 3 anos, aos 5 anos e depois pelo menos a cada 2 anos na idade escolar.

 

 



voltar